Entrevista - Mylene Pinho Mercuri

Comidinhas de Bebê entrevistou Mylene Pinho Mercuri, mamãe de duas meninas, sendo a primeira portadora da doença celíaca, também conhecida como intolerância ao glúten. Sabe-se que a doença afeta o intestino delgado que impede a absorção de determinados nutrientes importantes para o organismo.
Neste momento, Mylene compartilha conosco um pouco de sua experiência diária. A entrevista completa você confere agora:

CB: Mylene, inicialmente compartilhar que estamos muito felizes em você aceitar nosso convite para esta entrevista, que amparará diversas famílias curiosas em saber um pouco mais sobre a Doença Celíaca, e com certeza, contribuir com sua visão e sentimento desta vivência cotidiana. Nos conte em que momento você descobriu que sua filha portava a intolerância ao glúten.

MP: Minha filha desde bebê sentia dores na barriga e chorava muito. Além disso, tinha um processo alérgico forte, alergia respiratória e cutânea. Descobrimos a doença celíaca quando ela tinha 5 anos, o pediatra vinha fazendo investigações na saúde dela.
Foi um baque muito grande para família, pois há 5 anos atrás a doença não era tão difundida como é hoje. Pois hoje virou moda comer saudável sem glúten.

CB: Qual foi sua maior dificuldade e facilidade neste processo?

MP: No início tive muitas dificuldades, como disse antes, não conhecia a doença e era difícil encontrar alimentos industrializados sem glúten. As merendas de escola e aniversários tudo tem glúten. Ela não pode comer nada nos aniversários de crianças e nem na cantina da escola. Hoje está mais fácil, pois virou moda comer sem glúten e sem lactose. Então, existe hoje muitas lojas e empresas especializadas nos alimentos sem glúten.

CB: O tratamento é feito somente pela dieta livre de glúten? Ou existe outras determinações?

MP: A dieta é só livre de glúten, mas eu evito dar para ela alimentos industrializados. Como molho de tomates, temperos prontos e etc.  Hoje prefiro alimentos naturais feitos em casa. Quando compro alimentos industrializados como biscoito e pães, compro na Nutrimaster ou na empresa das Duas.

CB: Em relação à escola, sabemos que as crianças dividem alimentos durante o lanche, como lidar com esta situação? O que fazer neste momento?

MP: É o pior momento, pois as crianças gostam de comer o lanche do outro. Gostam de comprar lanche na cantina da escola. Aí entra a conversa em casa, o apoio dos pais aos filhos. Ela Tb teve durante um tempo acompanhamento com psicólogo.

CB: Os alimentos comercializados no Brasil ajudam nesta identificação? São todos que informam conter glúten ou traços de glúten?

MP: Sim, o Brasil ajuda muito nesse processo, pois tem lei que obriga a identificação se existe glúten ou não. 

CB: Qual a mensagem que você pode compartilhar para ajudar 
outras mamães?

MP: A família toda precisa dar apoio a criança, no início na minha casa não entrava nada que tinha glúten. Foi uma forma que encontrei dela não se sentir isolada na alimentação. Eu Tb passei a apreender a cozinhar e fazer bolos e receitas sem glúten. É fundamental o apoio da família nesse processo.

CB: Para não fugir do escopo das entrevistas, qual a receitinha, livre de glúten, você preparou para todos os seguidores do Blog Comidinhas de Bebê?

MP: A que minha filha mais gosta: Bolo de Cenoura

INGREDIENTES: 
2 cenouras médias
3 ovos
1 colher de manteiga
1 xc de açúcar
1 xc de óleo de milho ou canola
2 xcs de farinha de fécula de batata ou farinha de arroz
1 colher de sopa de fermento

MODO DE FAZER: 
Bate no liquidificador o ovo, a cenoura, o óleo e o açúcar.
Transfere essa mistura para uma vasilha e acrescenta aos poucos a farinhaMexe até dissolver e acrescenta o fermento.

Assa em forno pré aquecido 180 graus.
 
CB: Percebo no seu olhar uma imensa dedicação e gostaríamos de concluir dizendo que sua filha tem uma grande sorte em tê-la como uma Mãe forte, preocupada, sobretudo bela por dentro e por fora. Obrigada Mylene! 

Logo em seguida, ela nos forneceu a imagem do Bolo de Cenoura feito especialmente para o Blog Comidinhas de Bebê. Que honra! Confira abaixo:

Marcadores: #malattia autoimmune #glutenfree #babyfood #celiacdisease #enfermedadceliaca #singluten #خالي من الغلوتين #glutenfrei #bezglutena#sansgluten

Nenhum comentário: