BLW e seus benefícios - por Raquel Monteiro

O depoimento abaixo, fornecido pela super mãe Raquel Monteiro, esclarece com riqueza de detalhes sua experiência diária com o método BLW e seus benefícios. Vamos conhecer?
"Olá, mamães e papais!!!

Hoje vim aqui invadir o Blog da nossa amiga Mi para contar um pouco sobre a minha escolha na Introdução Alimentar do meu filhote. Escolhi um outro método... Bem diferente do tradicional.

Após 6 meses de LM em LD, depois de esperar pelo tempo do Davi de sentar sem apoio, iniciei a introdução alimentar por BLW (Baby Led Weaning) = Desmame Guiado pelo Bebê.
Raquel e Davi

Optei por não oferecer papinhas, sopinhas, suquinhos... Iniciei com alimentos sólidos. Cozidos preferencialmente a vapor. Sem nenhum industrializado. Alimentos cortados em palitos... Servidos como um “self service”.

Posso dizer que o nome BLW deveria vir acompanhado da palavra “paciência”. Mas, já digo de passagem que é a mais prazerosa paciência. O bebê primeiro conhece a comida pelo olhar (eu mostro cada vegetal que vou utilizar e falo o nome deles), depois de oferecido as opções na bandeja dele, ele pega, toca, esfrega no rosto, cheira, faz cara feia, joga na mesa, joga no chão e depois... Bingo! Ele come!!! Tudo no tempo dele!!! O leite materno continua sendo a principal opção e o almoço e janta, ainda são alimentos complementares até, tornar o principal, pelo desmame, quando o bebê quiser. Por isso não existe o mito da criança ficar sem nutrientes. A vantagem? Respeitar o tempo da criança na introdução alimentar e dar a ela toda independência na hora de comer, ao nosso lado a mesa. E os resultados são motivadores. Comer com colher sozinho mais rápido, continuar com alimentação saudável em toda a infância, não ter problemas em experimentar alimentos novos, naturalmente rejeitar os industrializados... Como não amar o método?

Mas alguns deve se perguntar se o bebê tão novinho não engasga. Engasga beeeem menos do que com papinha. Pois o bebê que está controlando o que está colocando na boca ao contrário da papinha que ele, além de não saber o que está comendo, é colocado na boca sem o menor controle dele. Experiência própria: Davi ainda não engasgou nenhuma vez. Provavelmente vai engasgar porque crianças engasgam mas, o método é sempre com um responsável ao lado.

Enfim, bebê comendo feliz, protegido e bem mais saudável no futuro.

Para quem quiser tirar mais dúvidas e se interessar pelo método estarei a disposição.

Beijinhos
Raquel Monteiro"
Davi saboreando o macarrão com molho caseiro feito com beterraba e cenoura.

Nenhum comentário: